EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Fútbol

27.08.2015
Brazil
POR |

Por que a Europa não forma grandes craques no futebol?

Este artigo possui o objetivo de tentar compreender o porque de a Europa não produzir bons jogadores de futebol como os brasileiros
Fomos agraciados com a arte de Robinho, camisa 7 do Santos Futebol Clube

Sabemos que o Brasil forma craques, é um país exportador de jogadores. Mas, qual seria a razão da Europa não produzir Robinhos? Seria só o "dom" que o jogador brasileiro possui? Acreditamos que não. Muitos fatores podem tentar esclarecer este fenômeno.

 

1. Clima

A Europa sofre com invernos rigorosos boa parte do ano. O Brasil, por ser um país tropical, possui a companhia do sol a maior parte do tempo, e quando está no inverno, não sofre em demasia. Queremos com isso dizer que, o europeu, durante o período frio, fica mais em casa ou em lugares fechados, já o brasileiro, vai para as ruas, praças e praias. Nestes espaços, podemos afirmar que o jogo de bola é o mais praticado como forma de distração.

 

2. Fator financeiro

Enquanto um operário europeu presenteia seus filhos com vídeo-games, computadores e outros brinquedos eletrônicos, o empregado brasileiro só consegue juntar alguns trocados para presentear seus filhos com... uma bola! Assim, fica constatado que o contato com a bola, é muito maior pelas bandas de cá.

 

3. Grupo étnico

Somos o fruto de uma miscigenação de três grupos étnicos, a saber: o branco, o índio e o negro. Herdamos das duas últimas a habilidade e a força. Do índio a habilidade, pois para sobreviver nas matas o nativo precisava de agilidade e velocidade, qualidades necessárias para caçar, pescar, fugir ou apanhar presas. Do negro, tão injustiçado no período da escravidão, recebemos sua estrutura muscular, forte para suportar o trabalho pesado nas plantações e nos engenhos. Portanto, através desta combinação genética, formamos atletas com as qualidades específicas para o futebol.

 

4. Geografia

Os países Europeus, em sua grande maioria, são pequenos, do tamanho de um estado brasileiro, às vezes, até menores. O Brasil, ao contrário, é um gigante pela própria natureza, um país continental. Assim, é fácil chegar à conclusão de que os espaços no nosso país são muito mais freqüentes. Na Europa, praticamente inexistem espaços urbanos, há somente prédios, shoppings e demais construções. O Brasil, ainda se dá ao luxo, de registrarmos a presença de campos de futebol, seja no interior ou nas capitais.

 

5. Lazer

Museus, parques de diversões, grandes monumentos, bibliotecas que funcionam, Internet para todos, clubes, teatros. Formas de lazer comuns na Europa. Formas de lazer para toda a população e não só para poucos como ocorre no Brasil. Nas camadas populares brasileiras, o lazer se resume à ida à praia, ao parque e ao estádio. Nas praias e nos parques se pratica o futebol, no estádio se assiste. O lazer do brasileiro, generalizando, se volta ao futebol.

 

6. Cultura

A cultura brasileira está impregnada pelo futebol. Quando um bebê nasce, um de seus primeiros presentes é uma bola e a camisa de um time de futebol. Em toda instituição, seja educação, comércio ou igreja, o futebol recebe uma atenção especial, times são formados e torneios realizados. Sabemos que na Europa, o assunto futebol, apesar de também ser muito popular, não se compara ao Brasil.

 

7. Rotina escolar

Na Europa as crianças, geralmente, entram em sala de aula por volta das nove horas da manhã e terminam seu expediente escolar por volta das dezessete horas, no final da tarde. Após isso, quase sempre retorna para sua residência, onde inicia suas tarefas escolares. A prática do futebol acontece como aqui, no intervalo entre as aulas, ou durante as aulas de escolinha. O diferencial é que no Brasil, os alunos freqüentam a escola no período da manhã ou da tarde, restando sempre um turno livre, seja para o estudo ou para o lazer (futebol). Queremos demonstrar com este fator, que o escolar, no Brasil, possui mais tempo para se dedicar à prática do futebol.

 

8. Ascensão social

Como uma criança, da classe popular, no Brasil, pode sonhar com casa própria, ajuda aos pais, carro conversível e conforto? Qual o caminho que ela deve trilhar para alcançar estes sonhos? Pergunte a qualquer garoto e a resposta está na ponta da língua: ser jogador de futebol! Ao analisarmos a prática do futebol na infância, a ascensão social parece ser um dos maiores objetivos. Muitas vezes estimuladas pelos pais, que vêem nas crianças um futuro promissor, os pequenos imaginam que, um dia possam subir o padrão de suas vidas. Este fator, faz com que as crianças considerem o futebol como único caminho, portanto se esforçam como se esta realmente fosse a única oportunidade que lhes é oferecida. Diferentemente na Europa, as crianças possuem outras formas de ascensão social, seja pelo estudo, ou pelas heranças de família.

 

9. Mídia

A televisão brasileira explora o mundo do futebol como jamais foi visto em outra parte do mundo. Os astros são exibidos de forma contínua, seja em programas esportivos, humorísticos ou de variedades. Os programas de esportes, na realidade são programas de futebol e o mesmo se diz em relação aos jornais de esportes, que trazem apenas 10% de conteúdo de outras modalidades, o restante é só futebol. Os comerciais e propagandas de TV utilizam o futebol como pano de fundo para vender seus produtos.


Conclusão

Somos um país agraciado, temos sol, espaço, genética favorável. Fatores que devemos nos orgulhar. Porém não devemos esquecer que alguns fatores são tristes espelhos da realidade em que vivemos. A injustiça social, a falta de outras formas de lazer, o pouco tempo na escola e a ausência de perspectivas de ascensão social nos envergonham.

Heraldo Simões Ferreira
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
El Webstudio