EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Psicología del Deporte

28.09.2017
Brazil
POR |

Aspectos psicológicos de uma concentração esportiva

É necessário verificar aspectos positivos e negativos do ambiente de reclusão, partindo da visão do maior envolvido: o atleta
O que você pensa sobre concentração?
Quando a concentração é positiva?
Quando a concentração é negativa?
Quando a concentração se torna necessária?

Introdução

Nos dias atuais, a atitude e postura pedagógica dos técnicos desportivos e suas respectivas relações com os atletas constantemente têm sido alvo dos estudos. O conhecimento das técnicas de ensino e aprendizagem é importante para os treinadores nos aspectos da eficácia, motivação e melhor desempenho.

Interesses pela vida atlética nos períodos de concentração são elementos de curiosidade dos pesquisadores da ciência esportiva. Fatos acontecidos nesses períodos são conhecidos quando algo não acontece como previsto, sobrando aquela impressão de algo inusitado; assim, é necessário verificar aspectos positivos e negativos do ambiente de reclusão, partindo da visão do maior envolvido: atleta, possibilitando conhecer todo entorno esportivo.


Objetivos

Os objetivos do trabalho são:

  • Verificar aspectos positivos e negativos de uma concentração a partir do atleta;
  • Investigar níveis de interferência e intervenções cabíveis, na relação treinador-atleta.


Concentração esportiva

Em uma linguagem popular e de senso comum verificamos quase que totalmente a utilização do termo "concentração" para designar o ambiente de reclusão que antecede um evento esportivo seja para competição ou até para exibição.

O ambiente de reclusão esportiva existe para que, teoricamente, o atleta seja preparado para entrar no jogo no seu estado de mobilização máxima. O treinamento psicofisiológico é um excelente exemplo de estratégia designada para melhorar a performance, reestruturar processos de pensamentos ineficientes e manter a mobilização máxima dos atletas durante toda a competição.

Como já citado, a reclusão pré - evento esportivo, chamada de "concentração", supostamente são designadas como "terapias coletivas" para equilibrar o estado emocional dos jogadores, afastando - os de quaisquer outros estímulos e contatos extraesportivos (sejam sociais, e até familiares). Nessa reclusão, os jogadores permanecem basicamente se distraindo com TV, jogos de baralho e sinuca.

Muitos jogadores e profissionais do esporte criticam e questionam a eficácia dessa reclusão, a partir da introdução de métodos psicológicos para alcançar o resultado.

Em entrevista a revista Veja, em janeiro de 2004, Romário faz várias citações sobre o fato de estar ou não em um ambiente de reclusão pré-evento esportivo. Em uma delas ele diz:

"a concentração, por exemplo, é inútil. O objetivo alegado é de unir o grupo, mas na prática não funciona. Você encontra os outros jogadores na hora da refeição e na preleção. (...) a concentração só serve pra impedir que o atleta caia na farra".

 

Metodologia

Trabalhamos com pesquisa qualitativa de campo, seguindo roteiros preestabelecidos e buscando coletar dados através da pesquisa ação, utilizando questionários junto a atletas de clubes profissionais do campeonato da federação paulista de futebol.

 

Resultados e discussão

Foram utilizados dez sujeitos, sendo todos do sexo masculino e jogadores profissionais de futebol, na faixa etária entre 17 e 19 anos.

 

Questão 01 - O que você pensa sobre concentração? 

Nessa questão encontramos diversas respostas, e nenhuma foi ponto forte e consenso entre todos os entrevistados. Um ponto interessante foi encontrado, pois três respostas, poderiam caminhar para a mesma direção, mas com pequenas diferenças. As repostas no caso apresentado seriam, manter o grupo focado no mesmo objetivo, unir o grupo e traçar um objetivo comum.

Outro ponto interessante a ser levantado é como alguns jogadores vêem a importância da concentração para o trabalho a ser desempenhado, por exemplo, respostas de controle de alimentação, preparo psicológico e descanso dos atletas, tudo isso nos mostra um preparo para a partida, diferente do primeiro aspecto apontado que foi o de planejamento do objetivo.

 

Questão 02 - Quando a concentração é positiva? 

Obtivemos quatro respostas que acreditam que a concentração é positiva na pré - temporada, isso representa aproximadamente 30% das respostas.

Outro ponto interessante é o de respostas que caminham na mesma direção, mas que são diferentes como a de unir pensamentos (04) e traçar objetivos (02), juntas teríamos aproximadamente 50% das respostas.

Sobre a preparação direta para o jogo tivemos a citação do descanso, trabalhar pensamentos negativos e, também, traçar objetivos podemos interpretar como objetivos diretos da equipe para determinada partida.

Novamente aparece uma resposta com relação a normas e regras, e segundo nosso sujeito a concentração só funciona com o cumprimento de regras, além disso esse sujeito não citou o que mais é positivo na concentração, o que mais dá certo quando as regras são cumpridas.

Observando os dados coletados, poderíamos em uma análise primária agrupar as respostas "bagunça" e, "não levar a sério as regras", porém em uma análise mais detalhada das respostas conseguimos interpretar bagunça como baderna e como "zueira", já as respostas de não cumprimento de regras variam desde regras de comportamento pessoal como horário de dormir e horário de alimentação, como regras da concentração como não usar telefone celular.

 

Questão 03 - Quando a concentração é negativa? 

Houveram duas respostas em que nunca a concentração é negativa, trazendo apenas efeitos positivos para os atletas. Nenhum dos atletas que mencionou isso, especificou algum detalhe sobre a resposta. "Para mim nunca." (sujeito 08), e " É sempre positiva." ( sujeito 09).

 

Questão 04 - Quando a concentração se torna necessária? 

Uma questão que chama atenção logo de início é uma resposta apresentada, a de que a concentração é necessário quando o técnico da equipe não tem confiança sobre os jogadores, isso vai de encontro com a declaração de Romário contida nesse trabalho.

Segundo o sujeito 10, "Quando o técnico não apresenta confiança nos jogadores que sai para a balada antes do jogo.".

A proximidade a jogos e campeonatos são indicados por alguns atletas, bem como novamente a união do grupo e o foco de objetivos pela equipe ou por apenas um jogador, assim como na maioria das questões anteriores.

 

Conclusões

Podemos concluir, que os jogadores sabem da importância da concentração para o trabalho, sendo que existem muitos pontos positivos principalmente os relativos a união do grupo e metas. Existem pontos negativos, que são causados pelos jogadores. Existe um ponto importantíssimo: o tempo da concentração, pois se esse for grande, será um ponto negativo. Por esses motivos, os jogadores acreditam que a concentração é necessária, porém é de suma importância, que técnicos saibam como trabalhar e o que trabalhar, sendo indispensável um planejamento do tempo e do trabalho.

Rafael Castro Kocian
Walter Edurdo Kocian
Afonso Antonio Machado
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
El Webstudio