EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Psicología del Deporte

14.09.2015
Brazil
POR |

Fatores motivacionais de adolescentes para a prática do futebol

Os resultados deste estudo indicaram que os motivos mais fortes para o envolvimento dos jovens no futebol estão relacionados à competência desportiva e à saúde
Percentil do grau de importância dos motivos que levam adolescentes
ambos os sexos, na faixa etária de 12-17 anos a praticarem o futebol
Percentil do grau de importância dos Motivos que levam adolescentes ambos os sexos, a praticar o futebol, em relação a idade (12-14; 15-17) e sexo

Introdução

Em termos gerais, motivação significa os fatores e processos que levam as pessoas a agirem ou ficarem inertes frente a determinadas situações. Para Murray, motivação é um fator interno que dá início, dirige e integra o comportamento de uma pessoa.

Os motivos que definem as atividades desportivas parecem ser: melhorar as habilidades, passar bem, vencer, vivenciar emoções, desenvolver o físico e o bem estar. Assim, o tipo de motivação, pode definir a orientação de jogar. Portanto, o que interessa não é a vitória contra um adversário, mas sim o progresso pessoal. O principal fator motivacional pela procura da prática esportiva continua sendo a busca da ludicidade, divertimento e aprimoramento de suas habilidades motoras.

Nesse sentido, o conhecimento dos motivos que levam adolescentes a praticarem uma atividade motora, é um aspecto bastante relevante no desenvolvimento humano, e de fundamental importância para os Professores de Educação Física e Técnicos por proporcionar subsídios a esses profissionais envolvidos na prática de atividades físicas, para que estimule a preparação de seus programas e aulas voltadas mais para o interesse do praticante, facilitando a escolha das atividades, o ritmo da aula, o comportamento relacional e a maneira de motivar para uma prática alegre e prazerosa.

Assim este estudo objetivou verificar os motivos que levam adolescentes na faixa etária de 12-17 anos, de ambos os sexos, a praticarem o futebol. Especificamente, verificou-se os motivos para a prática, por idade e sexo, bem como os motivos em relação ao contexto social onde praticam.

 

Metodologia

Fizeram parte da amostra 100 sujeitos praticantes de futebol em clubes de Iniciação Desportiva, sendo 36 meninos e 16 meninas da UFSM e 34 meninos e 14 meninas do Clube Recreativo Dores, da cidade de Santa Maria, na faixa etária de 12-17 anos.Como instrumento de medida utilizou-se o Inventário de Motivação para a prática Desportiva de Gaya & Cardoso, composto por 19 perguntas objetivas subdivididos em 3 categorias: competência desportiva, saúde e amizade/lazer. Os dados foram analisados com base nos critérios de Gaya & Cardoso, onde os motivos foram classificados em três categorias (competência desportiva; saúde e amizade/lazer). E ainda utilizou-se da estatística por percentil.

 

Resultados e discussão

Motivos que levam adolescentes ambos os sexos, na faixa etária de 12-17 anos a praticarem o futebol

Os motivos que levaram os adolescentes à prática do futebol estão mais relacionados à competência desportiva e à saúde. Mesmo assim, deve-se levar em conta os aspectos relacionados à amizade/lazer.

Pode-se observar também a alta incidência na categoria saúde, o que pode ser explicado pela grande difusão de informações sobre qualidade de vida tanto no ambiente familiar, escolar e nas mídias.

Em relação à amizade/lazer, pode-se observar que, apesar de apresentar menor incidência, a categoria influencia no desenvolvimento do adolescente, que está sempre em busca de afiliação (pertencer a algum grupo) e de amigos que se indentifiquem para desfrutar de momentos de lazer.

 

Motivos que levam adolescentes ambos os sexos, na faixa etária de 12-17 anos a praticar o futebol, em relação a idade (12-14; 15-17) e sexo

Os motivos que influenciam na prática desportiva em relação à idade, no grupo de (12-14) anos tanto no masculino como no grupo feminino; no fator competência desportiva, apresentam maior preferência, quando comparado ao grupo masculino e feminino respectivamente de (15-17) anos, respectivamente. Quanto ao gênero, observa-se relevante incidência na categoria competência desportiva dos grupos masculinos sobre os grupos femininos, tanto no grupo de (12-14) como no grupo de (15-17) anos.

Quanto à categoria saúde, pode-se observar que o grupo masculino (12-14) anos apresentou maior incidência de preferências que e o grupo masculino (15-17) anos, já no feminino, o grupo de (12-14) anos apresentou menor incidência de preferências que o grupo (15-17) anos. Quanto ao gênero masculino e feminino, observa-se relevante incidência na categoria saúde dos grupos femininos sobre os grupos masculino, sendo mais acentuada no grupo feminino de (15-17).

Na categoria amizade/lazer, pode-se observar quanto à idade que o grupo masculino (12-14) anos apresentou menor incidência de preferências que o grupo masculino (15-17) anos; já no feminino, o grupo de (12-14) anos também apresentou menor incidência de preferências que o grupo (15-17) anos. Quanto ao gênero masculino e feminino, observa-se relevante incidência na categoria amizade/lazer dos grupos femininos sobre os grupos masculinos, nas duas faixas etárias (12-14; 15-17).

Com base nesses dados, pode-se inferir que os adolescentes do sexo masculino nas duas faixas etárias apontaram como fator motivacional dominante a competência desportiva (80,0 e 79,3%), respectivamente para o grupo de 12-14 e 15-17 anos. Sendo apontada a categoria saúde (75 e 69.2 %) em segundo lugar com grande diferença em relação à primeira. Já as adolescentes nas duas faixas etárias supervalorizaram a categoria saúde (76,7 e 85,0 %), respectivamente para o grupo de 12-14 e 15-17 anos. Em segundo lugar, apontaram a categoria amizade/lazer (74.0 e 80.0), ficando a competência desportiva em menor preferência.

 

Motivos que levam adolescentes ambos os sexos, na faixa etária de 12-17 anos a praticar o futebol, em relação ao contexto social onde praticam

Os motivos estão relacionados diretamente com a história de vida dos adolescentes. Em relação aos que praticam na UFSM pode-se observar que a competência desportiva apresenta maior incidência, o que pode ser explicado em parte pela condição social, já que a maioria não tem outras oportunidades de demonstrar suas habilidades para pertencerem a outros grupos.

Em relação aos praticantes do Clube Dores, observa-se que a categoria amizade e lazer apresenta pequena vantagem em relação à categoria saúde e competência desportiva. Pode-se inferir que o fato desses fatores motivacionais praticamente equivalerem na preferência dos adolescentes deve-se às características do local da prática, pois se trata de um clube de entretenimento e lazer onde há mais oportunidades para esses adolescentes. O fato deles pertencerem a um clube já os diferencia dos praticantes na UFSM que não estão filiados a um grupo com características socio-recreativas.

Maria Cristina Chimelo Paim
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
El Webstudio