EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Educación Física

20.06.2016
Brazil
POR |

Atividade circense nas aulas de Educação Física

A arte do circo tem se consolidado como aliada da Educação Física e das outras disciplinas, pois são atividades que promovem atitudes com um potencial educativo
Classificação das modalidades circenses por unidades didático-pedagógicas

Introdução

No presente trabalho, dissertaremos sobre as atividades circenses, buscando compreendê-las como possível conteúdo do componente curricular da Educação Física Escolar, uma vez que a tematização de atividades particulares ao circo para este ambiente pode oportunizar diversos saberes da cultura corporal.

 

Atividades circenses como conteúdo de ensino da Educação Física escolar

Não é de hoje que a prática da atividade circense vem ganhando espaço e se consolidando como uma ferramenta importante na formação de uma consciência corporal em crianças e adolescente possui um grande valor sócio-cultural e está vivendo um aumento expressivo do interesse da população nos últimos tempos. Dentro do ensino da educação física trás em si o que muitas outras práticas trazem com menor freqüência: uma educação artística, corporal, estética e de criação, que incentive a criatividade e a interação plena com o corpo e com todas as suas funcionalidades, trata-se de uma possibilidade expressiva e comunicativa que se bem conduzida pode ser um referencial na vida social daqueles que buscam uma vida artística ou não.

O circo é considerado um fenômeno que engloba várias matérias do currículo escolar, essa multidisciplinaridade ocorre quando muitos profissionais observam e analisam a atividade circense a partir de pontos de vista bem diferentes. O artista busca melhorar seu desempenho. Os princípios físicos são analisados pela biomecânica. As melhores estratégias são observadas pelos técnico/treinador e tenta observar as diferentes formas para dominar as habilidades.

 

Espaço escolar e a inclusão da atividade circense nas escolas

As principais formas de trabalhar as atividades circenses na escola é vivenciar e praticar, já que cada atividade envolve interesses diferentes. Com isso a escola fica responsável em vivenciaras atividades e obter a facilidade de colocar os alunos em contato com a cultura corporal.

A intenção do professor de educação física e fazer que o aluno domine e se interesse pelo conteúdo escolhido. Cabe lembrar que em todos os âmbitos de atuação o profissional de educação física, a preocupação maior é a formação humana, independente do nível de conhecimento, sempre capacitando seus alunos. E permitindo a oportunidade de interação dos seus amigos, garantindo que esses alunos possam se sentir importantes e integrados em um grupo possam sentir-se participantes de uma equipe e o circo proporciona isso, pois como arte fundamentada em famílias circenses, onde o saber é passado de geração em geração, esses valores constituem um legado.

A transmissão da cultura corporal é atividade particular ao professor de educação física, assim a arte circense com todas as suas demandas tem sua inclusão assegurada nas atividades escolares, visto que a escola é um lugar adequado à transmissão da cultura corporal, assim sendo o professor de educação física responsável por essa transmissão.

O circo configura-se como parte integrante da produção cultural e artística e agora educacional. Ao longo de diversos séculos, o circo influenciou modos de produzir, modos de agir e modos de fazer arte, caracterizando-se como um fenômeno sociocultural. Por isso, sua inclusão no meio educacional se faz necessária, se por algum motivo isso ainda não aconteceu em algum âmbito na educação física, cabe aos educadores, atentarmos para este conhecimento e inseri-lo de maneira geral que o mesmo se encaixe no princípio de integração, sendo legitimado a fazer parte dos projetos político-pedagógicos das escolas.

 

Uma abordagem multidisciplinar sobre a arte circense

O circo não foi contemplado como conteúdo programático no currículo das escolas, no entanto estudo realizado em todo o mundo tem demonstrado o caráter interdisciplinar na atuação dos professores de varias áreas, inclusive de Educação Física, onde é possível estabelecer um contato constante com as outras áreas dos saberes escolar.

A arte circense pode ser considerada uma saída para desmistificar o ensino fragmentado e recortado em sala de aula. Projeto desenvolvido por Costa et al. ocorreu sob a forma de grupo de estudos e de realização de atividades práticas de técnicas circenses, teve como objetivo oferecer ao professor instrumentos a fim de que percebesse e articulasse as técnicas circenses numa perspectiva interdisciplinar em sala de aula, favorecendo a difusão das técnicas e das relações que se estabeleceram entre o circo e o conteúdo escolar, e trás ferramentas para a construção de uma educação baseada na integração dos saberes em torno do circo, sem duvidas um belo exemplo que deve ser seguido.

A dimensão interdisciplinar das práticas circenses está em propostas que valorizam a criatividade, a sensibilidade, proporcionando, experiências corporais que se utilizam da ação, do pensamento e da linguagem, tendo no jogo, na brincadeira e na fantasia, sua fonte de inspiração. Para isso o professor deve ter claro o que é interdisciplinar, não reduzindo o conceito ao acumulo, as técnicas circenses podem ser utilizadas com eficácia no âmbito escolar, contribuindo para a melhoria da qualidade do trabalho educativo. Por meio de atividades que estimulam o desafio, essas técnicas propiciam o rompimento com a estrutura de um ensino conservador e evidenciam o forte fator cultural e inclusivo que tais atividades possuem.

De acordo com Costa et al. em seu estudo ficou evidenciado que a introdução das técnicas circenses no meio escolar pode ser considerada como um caminho para a realização do processo de interdisciplinaridade, pode funcionar como um recurso de inclusão, demonstrando a importância da atividade física como fator preventivo e curativo em relação à saúde humana, destaca ainda que as atividades circenses, além de promover as práticas interdisciplinares, despertam sensações que favorecem o desenvolvimento de vários aspectos do ser humano, ajudando na formação de cidadãos mais conscientes.

 

Considerações finais

O presente estudo identificou que a atividade circense é muito importante na educação física escolar, pois ajuda no desenvolvimento de crianças e jovens, pois os alunos desenvolvem diferentes aspectos pessoais, como a sensibilidade na expressão corporal, a cooperação, o desenvolvimento da criatividade, a melhora da auto-superação, autoestima, autocontrole e a percepção do outro.

A atividade circense pode ser trabalhada como forma de lazer, arte e esporte desde que o profissional seja qualificado e saiba passar a arte do circo de forma clara.

Leandro Ferraz
Núbia Moreira Duarte
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
El Webstudio