EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Deportes

29.09.2016
Brazil
POR |

Tchoukball, o esporte da paz

Este trabalho propõe um esporte diferente – o tchoukball – como alternativa de modalidade esportiva a ser ensinada nas aulas de Educação Física
Quadra de tchoukball
Quadro de remissão

Um breve histórico do tchoukball

O tchoukball foi criado pelo Dr. Hermann Brandt, durante os anos 1960. Este médico de Genebra (Suíça) observou que muitos atletas se lesionavam durante a prática esportiva. Ele percebeu que, entre outras coisas, essas lesões aconteciam por causa da agressividade de certos esportes. Então o Dr. Brandt decidiu criar um esporte que o praticante adquirisse e mantivesse um duradouro equilíbrio físico e mental. Em 1968, Brandt organizou demonstrações e conferências sobre o tchoukball. Já em 1971, foi criada a Federação Internacional de Tchoukball junto com as duas primeiras federações nacionais, na Suíça e na França. A partir de 1972 o tchoukball começou a ser disseminado pelo mundo. E no mesmo ano, foi criada a Federação Inglesa de Tchoukball.

 

Características do jogo

Conforme Giglio:

O jogo de Tchoukball é fruto de uma mistura de princípios de outras três modalidades: Pelota Basca (praticamente desconhecido no Brasil), Voleibol e Handebol. Possui duas características singulares em relação aos demais Esportes Coletivos: a presença de dois quadros de remissão, localizados nas linhas de fundo da quadra, em que a bola deve ser arremessada em qualquer quadro para conquistar os pontos, ou seja, as equipes não possuem um campo de ataque e um campo de defesa; e a ausência de contato físico entre os participantes, já que todos os passes – limitados a três por equipe – não podem ser interceptados pelo adversário.

As regras básicas do tchoukball são as seguintes:

  • A quadra de jogo tem uma dimensão de 40x20 metros. Em cada extremidade da quadra há uma área semicircular chamada zona proibida.
  • Utiliza-se uma bola de handebol e dois quadros de remissão semelhantes a trampolins.
  • Jogam duas equipes com sete jogadores cada.
  • Cada equipe pode efetuar, no máximo, três passes antes de arremessar a bola em qualquer um dos quadros de remissão.
  • A equipe atacante procura fazer com que a bola rebata em qualquer um dos quadros e caia dentro da área de jogo, sem que a equipe adversária agarre a bola. Caso a equipe defensora não agarre a bola, a equipe atacante conquista 1 ponto. Já se os defensores conseguirem agarrar, as equipe trocam de função.
  • Para arremessar a bola no quadro, um jogador pode dar até três passos.
  • É falta: interceptar a bola ou atrapalhar o adversário durante um passe ou arremesso; segurar a bola por mais de 3 segundos; driblar com a bola no chão ou no ar; entrar em contato com o solo na área proibida ou fora dos limites da quadra e; pegar a bola após o rebote do arremesso da própria equipe.
  • É ponto para equipe adversária se um jogador: não acertar o quadro no arremesso; fazer um arremesso e a bola ser rebatida pra fora dos limites da quadra ou cair dentro da zona proibida e; tocar na bola após seu retorno do quadro.
  • É proibido o contato físico com jogadores adversários.

 

Benefícios do tchoukball

Pode-se considerar que a principal vantagem da prática do tchoukball numa aula de Educação Física é que, durante uma partida, os alunos não precisam entrar em contato físico, diminuindo o risco de lesões e reduzindo consideravelmente a possibilidade de conflitos. Também é ideal para uma disputa de times mistos, promovendo a inclusão e a não discriminação dos gêneros masculino e feminino. É por essas e outras que o tchoukball é considerado o Esporte da Paz.

 

Considerações finais

Sugere-se que professores de Educação Física busquem exercícios pedagógicos em acervos didáticos ou, até mesmo, criem suas próprias atividades para ensino do tchoukball no espaço escolar.

Na prática, os alunos podem participar na transformação e criação de jogos adaptados. Outra sugestão é a confecção de quadros de remissão de madeira e a utilização de uma bola de borracha, caso a escola não disponha de quadros oficiais. Já em uma abordagem conceitual, o professor pode estimular uma reflexão sobre esse novo esporte em relação à saúde e qualidade de vida, à mídia, à escola, à sociedade etc.

Com experiências percebeu-se que o tchoukball é bem aceito na escola e, através dela, espera-se difundi-lo em proporções maiores.

 

Leandro Pereira da Silva
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
El Webstudio