EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Educación Física

09.06.2015
Brazil
POR |

Judô na Educação Física Escolar

O judô com componentes educacionais baseados na disciplina visa à formação de cidadãos críticos dotados de atitudes de respeito mútuo, dignidade e solidariedade
O judô promove valores de amizade, participação, respeito mútuo e esforço para melhorar

Introdução

Falar de aprendizagem significativa na Educação Física Escolar é buscar conteúdos que vão além da cultura corporal de movimento, algo que possa ser relevante, oferecendo propostas desafiadoras integradas a uma formação crítica e reflexiva, contribuindo para o desenvolvimento integral do indivíduo.

Pensando nessa perspectiva, significamos a utilização da arte marcial judô (lutas) como importante conteúdo a ser abordado no contexto escolar, visa tão somente à vivência dos alunos nessa prática corporal, mas de tal forma que venha a contribuir em todos os seus aspectos de desenvolvimento, seja, cognitivo, afetivo e psicomotor.

O judô com fortes componentes educacionais baseados na disciplina e contra a violência visa à formação de cidadãos críticos dotados de atitudes de respeito mútuo, dignidade e solidariedade. Utilizando-se como importante ferramenta pedagógica para se atingir os mais variados objetivos planejados pelo docente.

Justificamos a necessidade de realização desta pesquisa, que terá como maior objetivo verificar as diretrizes para o trato pedagógico do conteúdo judô (luta) nas aulas de educação física escolar, considerando a faixa etária de 7 a 10 anos de idade.

Como metodologia de pesquisa, utilizamos uma pesquisa bibliográfica, buscou-se levantar e analisar livros e artigos publicados sobre o tema em questão, onde salientamos a carência de estudos e bibliografias na área de judô.

 

Revisão da literatura

O judô como conteúdo da Educação Física Escolar

A Educação Física Escolar passou por muitas transformações ao longo dos anos, como a implantação de projetos pedagógicos, a reestruturação dos currículos, a elaboração de novas propostas de avaliação e a proposição de novas práticas corporais, como o judô que se legitima enquanto prática corporal, como uma ferramenta de auxílio pedagógico muito importante no desenvolvimento integral da criança.

Pensando em incluir e legitimar o conteúdo judô nas escolas brasileiras, a melhor forma é adotar uma perspectiva que não priorize apenas “o saber fazer”, mas sim, uma concepção na qual teoria e prática é encaminhada em harmonia. A legitimação desse conteúdo no âmbito escolar é importante ao fato de o judô possibilitar a leitura da realidade complexa da sociedade e um conhecimento que proporciona uma formação mais humana dos alunos. Devido a essas características de integração física e social que o judô foi eleito no ano de 2013, pelo Comitê Olímpico Internacional, o esporte mais completo, porque promove valores de amizade, participação, respeito mútuo e esforço para melhorar. Já a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciências e Cultura (UNESCO), destaca o judô como um esporte que possibilita o relacionamento saudável com outras pessoas, utilizando o jogo e a luta com um integrador dinâmico.

 

O desenvolvimento de crianças de 7 a 10 anos

A faixa etária de 7 a 10 anos é caracterizada pela complementação da ação da capacidade de reação esportiva, da capacidade de execução de movimentos de alta frequência, da capacidade de diferenciação espacial, da coordenação em um pequeno intervalo de tempo pré-determinado, da capacidade de equilíbrio e da graciosidade (meninas). Esta faixa etária também é apropriada para o aprendizado de movimentos simples, mas não de movimentos ou sequencias de movimentos complexos e simultâneos, que seguem rápida coordenação.

Segundo Gallahue, nessa fase as crianças apresentam um potencial desenvolvimentista para estar no estágio de amadurecimento das habilidades motoras fundamentais, o que permite realizar movimentos simples.

Para Benda e Greco é um momento muito especial para construir as bases esportivas e ingressar na prática esportiva do judô, devido ao desenvolvimento e combinação de habilidades motoras básicas em conjunto com o desenvolvimento das capacidades coordenativas, bases fundamentais para o desenvolvimento das técnicas de judô.

O objetivo do professor de judô consistirá em desenvolver as capacidades coordenativas e promover o desenvolvimento de elementos novos, aumentando tanto o controle motor quanto a competência motora, através de ganhos de consistência e aumento da complexidade dos movimentos básicos, essenciais para o aprendizado das técnicas de judô.

Significamos a utilização da arte marcial judô (lutas) como importante conteúdo a ser abordado no contexto da Educação Física Escolar. Distanciando práticas reprodutoras de gestos técnicos ou meramente um “passatempo” para alunos e professores.

 

Algumas considerações

Fundamentadas nossas pesquisas a respeito das implicações no trato pedagógico do conteúdo de judô nas aulas de Educação Física, considerando a faixa etária de 7 a 10 anos de idade, observamos com bases em várias fontes de pesquisa como livros, artigos e revistas, que o judô como conteúdo curricular das aulas de educação física, contribui expressivamente para o desenvolvimento integral do indivíduo, caminhando ao encontro do desenvolvimento psicomotor das crianças de 7 a 10 anos, mas ainda hoje, a utilização do mesmo é completamente precária por muitos profissionais da área de Educação Física, onde a utilização desse conteúdo no contexto escolar recai sobre a erronia ligação com as questões da violência e o despreparo por parte dos profissionais dessa área em discutir, intervir e esclarecer essa visão reducionista, ou mesmo, a falta de conhecimento da arte marcial judô, causando insegurança nos profissionais e prevalecendo sempre os conteúdos tradicionais (futebol, basquete, voleibol e handebol). Neste contexto, vale lembrar que o profissional pode se capacitar indo em busca de cursos e congressos que discutam tal conteúdo, sendo um professor pesquisador da área.

Nosso objetivo não é criticar ou indicar o melhor conteúdo para as aulas de Educação Física, mas contribuir na busca da qualidade das aulas propostas, com mudanças transformadoras, demonstrando o quanto de benefícios que o judô tem a nos oferecer.

Esperamos que nossos estudos, de alguma forma venham a contribuir para que o professor de Educação Física repense nos conteúdos a serem trabalhados, onde o judô como conteúdo curricular possa ser alternativas simples e viáveis, para que o docente dentro de sua realidade escolar possa elaborar aulas diversificadas em prol a uma Educação de qualidade.

Luciana Satiko Ohi
Willian Lazaretti da Conceição
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
El Webstudio