EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Educación

22.01.2022
Brazil
POR |

História do Currículo Brasileiro

Dos povos originários aos pensadores atuais
Currículo Sacristán
José Gimeno Sacristán nasceu em 1947 na Espanha e é pedagogo.
Para ele o currículo imprime um caráter prático que está para além do fazer técnico (condicionado/treinado).
Acredita que as teorias curriculares se convertem em mediadores e que o ensino deve ser um modelo simples porém eficaz.
 
Brasil Pré-descobrimento: Comunismo Primitivo
  • Modo de produção - Primitivo.
  • Propriedade privada -  Não havia classes.
  • COMUM.
  • Visa a satisfação da coletividade.
  • Lida com a terra e com a natureza.
  • Os homens educam as novas gerações.
  • A Educação indígena - empírica.
  • Nasce como um processo comunitário de ensinar e aprender.
 
O antropólogo Carlos Rodrigues Brandão
"As meninas aprendem com as companheiras de idade, mães, avós, irmãs, com velhos sábios da tribo, magia, artesanato... Quase sempre não são impostos, procuram pessoas que lhe trazem aprendizado". (1981, p. 19)
 
Chegada dos Portugueses. Brasil pós Portugal
Toda cultura anterior foi massacrada, sufocada e reprimida.
  • Modo de produção:  capitalista, mercantilista.
  • Mudança de valores, costumes, crenças.
  • Propriedade privada.
  • Exploração - Depredação da Colônia.
  • Uso de armas de fogo.
  • Mao de obra escrava.
  • Poder do Colonizador - Portugal (Rei).
 
Jesuítas x Marquês de Pombal
  • O currículo  jesuíta  utilizava recursos lúdicos, misturando culturas indígenas e europeias como música e teatro.
  • Marquês de Pombal implementou um novo modelo educacional prático através da aula régia.
 
Pensadores Atuais
Brasil - Duas correntes:
  • Sociologia do currículo (EUA): denúncia dos aspectos burocrático-administrativos do currículo como meio de controle e (eficiência).
  • Nova sociologia do currículo (INGLATERRA) = NSE (Nova Sociologia da Educação).
 
São os AMERICANOS que darão a concepção do currículo como conhecemos hoje (ideários científicos e administrativos): Henry Giroux, Michael Apple, Michael Young e Basil Bernstein.
 
 
Referências
  • Heck, M.F (2017). Resenha da obra: SACRITÁN, J. Gimeno. O Currículo: uma Reflexão sobre a Prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000. Revista Internacional de Formação de Professores, 2(3). https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/RIFP/article/view/875
  • Zotti, S. (2002). Sociedade, Educação e Currículo no Brasil: dos Jesuítas aos anos 80. Questio - Revista de Estudos em Educação, 4(2). http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/1384
 
---
 
Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu: Mestrado em Ciências da Educação - UCP/PY.
Participantes: Paulo Raphael, Érika Pereira, Ingrid Pereira, Libania Borges, Sheila Santos e Marcelo Jardim. Contato: marcelobjardim@gmail.com
Paulo Raphael
Érika Pereira,
Ingrid Pereira
Libania Borges
Sheila Santos
Marcelo Jardim
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
EFDeportes.com