EFDeportes.com

Facebook Twitter Google +

Estudios Sociales

27.06.2015
Brazil
POR |

A canoagem na cidade de Santa Maria-RS

Este relato apresenta resultados que permitem fazer uma abordagem sequencial dos fatos referentes ao desenvolvimento da modalidade canoagem em Santa Maria/RS
Alguns atletas da equipe de Santa Maria
Barragem do DNOS - Santa Maria/RS

Seguindo um pensamento cronológico, por volta de 1991, o Clube Comercial de Santa Maria, na sua sede náutica, disponibilizava as suas margens de uma linda barragem onde nenhum esporte era realizado. Então, alguns associados dessa entidade resolveram inserir esportes que não poluíssem a água, pois o manancial d'água da Barragem do Departamento Nacional de Obras em Saneamento (DNOS) abastecia, na época, quase que a totalidade da cidade de Santa Maria.

Um grupo de amigos da diretoria do Clube resolveu comprar alguns caiaques de passeio e lazer. A idéia chamou a atenção da população e cada vez mais pessoas iniciaram suas atividades.

Com a expansão da prática da modalidade, o mesmo grupo de "canoístas de final de semana" começou a organizar passeios, decidas de rio na região, competições amadoras, gincanas ecológicas, etc. Com isso, os responsáveis pelo clube resolveram investir um pouco mais neste desporto. Foi realizada então, a construção do hangar para os caiaques e no período de 22 a 28 de março de 1993 chamou-se o então atleta olímpico, que recentemente havia participado dos Jogos Olímpicos de Barcelona, na Espanha, Sr Álvaro Acco Koslowski para ministrar um curso intensivo de canoagem para os interessados no esporte.

O Clube Comercial, mais uma vez, resolveu investir no esporte e adquiriu quatro caiaques para utilização dos atletas, sendo: três K1 escola (barco para iniciantes adquirirem o equilíbrio para remar no K1 Olímpico) e um K1 Olímpico. Também, foi agendado com a FECERGS a realização do 8º Campeonato Gaúcho de Canoagem Velocidade que ocorreu no dia 23 de maio de 1993 em Santa Maria. Evento este, que propiciou mais um passo importante para o esporte na cidade, pois os melhores canoístas gaúchos da época participaram das provas e a mídia em torno do evento foi muito grande, trazendo mais adeptos à modalidade, que ainda era muito amadora.

No ano de 1997, o então Vice Presidente de Esportes, Sr. Fernando Tadeu Miranda Lemos, e o Diretor de Canoagem do Comercial, Sr. Maurício Cassol, participaram de algumas provas do Campeonato Gaúcho na Categoria Turismo Open, que era uma prova para iniciantes amadores e tinha o objetivo de incentivar o esporte. Esses dirigentes, algumas vezes, trouxeram para a cidade troféus, fatos estes que incentivaram a proliferação do conhecimento.

Foi então, que Sr. Maurício Cassol criou o projeto "Canoagem na Escola". Este projeto caracterizou-se como a primeira remada em busca do melhor desempenho e rendimento do esporte na cidade.

No ano de 1998 foi criado o trabalho "A Formação Prioritária de Atletas a partir de Alterações na Operacionalização do Projeto: A canoagem na Escola", que inseriu o treinamento físico sistemático nos educandos, porém sem muito embasamento técnico.

A FECERGS e a CBCa, decidiram montar uma equipe de treinamento permanente que se chamou "Seleção Brasileira B de Canoagem Velocidade". Devido ao local privilegiado para a prática do esporte, somado a um bom trabalho político dos dirigentes deste desporto na cidade, conseguiu-se para Santa Maria a implantação da equipe a partir do ano de 1999.

Ao final de 2000, os atletas do Clube Comercial já haviam remado fora do país, Campeonatos Sul-americanos, Copas do Mundo, e o esporte na cidade estava cada vez mais difundido. Esses bons resultados garantiram ao Clube Comercial o Vice Campeonato Gaúcho de Canoagem por entidades no ano.

Os resultados das provas do ano de 2001 foram de grande expressão para a equipe santa mariense, tanto no Campeonato Gaúcho quanto no Campeonato Brasileiro.

Como resultados importantes em 2002 pode-se citar o titulo de Campeão Gaúcho por Clubes e o mais expressivo e surpreendente o Vice - Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade nas raias da Universidade de São Paulo (USP), onde com apenas sete atletas e o seu treinador a equipe de Santa Maria venceu equipes com maior número de remadores.

No ano de 2004, a primeira prova que a equipe do Comercial participou foi a tradicional Regata Internacional de Charqueadas, na cidade de Treinta y Treis, no Uruguai, prova de 160 km em quatro etapas. O santa mariense Gilvan Ribeiro foi, na sua categoria, o grande campeão da prova. Na chegada, Santa Maria recebeu uma homenagem no gabinete do prefeito municipal Sr. Valdeci de Oliveira.

No ano de 2005 foi implantado o projeto 2º tempo do governo federal no Parque Náutico do Clube Comercial, o qual abrangia, entre outras modalidades, a canoagem. Porém, esse projeto não fez com que a canoagem voltasse ao ápice que obteve tempos atrás na cidade.

Outro projeto que passou a fazer parte da canoagem santa mariense neste mesmo momento foi o "Canoando na Melhor Idade". Esse projeto, desenvolvido até hoje, oferece aulas do esporte para pessoas da terceira idade. Atualmente o objetivo principal do projeto é propiciar momentos agradáveis junto à natureza para essa população, visando a manutenção da saúde e qualidade de vida dos mesmos, bem como a experiência de uma nova modalidade.

Sem nenhuma dúvida o trabalho realizado na cidade nesses anos foi muito positivo. O verdadeiro ponto positivo está no fato de oportunizar o desenvolvimento do esporte e com isso melhorar pontos relacionados aos aspectos psicológicos dos participantes, como por exemplo, a sociabilização. A oportunidade de vida e de experiências que os alunos agregam quando há possibilidade de contato com outras pessoas e outros lugares é um fato que também deve ser lembrado, pois este faz com que as oportunidades cresçam e com isso também cresça a experiência de vida de cada um.

Luiz Fernando Cuozzo Lemos
Clarissa Stefani Teixeira
Silvana Corrêa Matheus
VER NOTA COMPLETA INICIO
LEER MÁS
El Webstudio